Hora do jovem

(Clique na imagem para aumentar)

TENHA FÉ

Quando você... um problema tiver,
e for difícil... para solucionar,
não desanimes... nem perca a coragem,
se tiver fé em Deus... tudo vai melhorar!
Siga os ensinamentos... de seu Filho adorado,
que morreu numa cruz... pelos nossos pecados,
viva só para o bem... para o mal viva não,
deixe só alegrias... dentro do coração.
Ande só para frente... para trás ande não,
aos mais necessitados... estenda a sua mão,
jogue fora a vaidade e toda a ingratidão
saiba dar sem medida... saiba pedir perdão!

A mudança vira... logo vai perceber,
vai ser muito mais fácil... para a vida viver,
e aqueles problemas... para longe irão,
você vai se sentir... verdadeiro cristão.
(Ademir O. Maciel)
 

       UMA CRIANÇA PRONTA PARA NASCER  PERGUNTOU A DEUS:  "Dizem-me que estarei sendo enviado à terra amanhã... Como eu vou viver lá sendo assim pequeno e indefeso?" Deus: "entre muitos anjos, eu escolhi um especial para você. Estará lhe esperando e tomará conta de você." Criança: "mas diga-me:aqui no Céu eu não faço nada a não ser cantar e sorrir, o que é suficiente para que eu seja feliz. Serei feliz lá?" Deus: "seu anjo cantará e sorrirá para você... A cada dia, a cada instante,você sentirá o amor do seu anjo e será feliz." Criança: "como poderei entender quando falarem comigo se eu não conheço a língua que as pessoas falam?" Deus: "Com muita paciência e carinho, seu anjo lhe ensinará a falar." Criança: "e o que farei quando eu quiser Te falar?" Deus: "seu anjo juntará suas mãos e lhe ensinará a rezar." Criança: "eu ouvi que na terra há homens maus. Quem me protegerá?" Deus: "seu anjo lhe defenderá mesmo que signifique arriscar sua própria vida." Criança: "mas eu serei sempre triste porque eu não Te verei mais." Deus: "seu anjo sempre lhe falará sobre Mim e lhe ensinará a maneira de vir a Mim, e Eu estarei sempre dentro de você." Nesse momento havia muita paz no Céu,mas as vozes da terra já podiam ser ouvidas. A criança, apressada, pediu suavemente: "Oh Deus, se eu estiver a ponto de ir agora, diga-me por favor, o nome do meu anjo." Deus: Você chamará seu anjo de... “MÃE”.                            “FELIZ DIA DAS MÃES”!

 

 

Como qualquer mãe, quando Karen soube que um bebê estava a caminho, fez todo o possível para ajudar o seu outro filho, Michael, com três anos de idade, a se preparar para a chegada. Era uma menina, e todos os dias Michael cantava perto da barriga de sua mãe. Ele já amava a sua irmãzinha antes mesmo dela nascer. A gravidez se desenvolveu normalmente. Surgiram algumas complicações e o trabalho de parto demorou horas. Discutiam a necessidade provável de uma cesariana. Até que, enfim, depois de muito tempo, a irmãzinha de Michael nasceu. Só que ela estava muito mal. Os dias passaram. A menininha piorava. O médico disse aos pais: "Preparem-se para o pior. Há poucas esperanças". Karen e seu marido começaram, então, os preparativos para o funeral. Enquanto isso, Michael todos os dias pedia aos pais que o levassem para conhecer a sua irmãzinha. "Eu quero cantar pra ela", ele dizia.  Mas crianças não eram permitidas na UTI. Entretanto, Karen decidiu levar Michael ao hospital. Ela  o vestiu com uma roupa um pouco maior, para disfarçar a idade, mas, a enfermeira não permitiu que ele entrasse. "Ele não irá embora até que veja a sua irmãzinha!" Valeu sua insistência. Na incubadora  olhou para aquela trouxinha de gente que perdia a batalha pela vida. Começou a cantar, com sua voz pequenininha: "Você é o meu sol, o meu único sol. Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro...”.  Nesse momento, o bebê pareceu reagir. Karen encorajou Michael a continuar cantando. "Você não sabe, querida, quanto eu te amo. Por favor, não leve o meu sol embora..."  Enquanto Michael cantava, a respiração difícil do bebe foi se tornando suave. "Continue, querido!", pediu Karen, emocionada. "Outra noite, querida, eu sonhei que você estava em meus braços... " O bebê começou a relaxar. "Cante mais um pouco, Michael”.A enfermeira começou a chorar.  "Você é o meu sol, o meu único sol.  Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro... Por favor, não leve o meu sol embora..." No dia seguinte, a irmã de Michael já tinha se recuperado e em poucos dias foi para casa.  A essa história, alguns chamaram de “O milagre da canção de um irmão”. Os médicos chamaram “simplesmente de milagre”. Karen chamou de “Milagre do amor de Deus”. Eu  chamo de “O Milagre da Vida”...Nunca abandone aquele que você ama. O amor é incrivelmente poderoso. Ame acima de qualquer coisa. Ore, cante... e não se esqueça... Sorria sempre para a vida!”                                                     (Autor desconhecido -   adaptada por Ademir) - Edição 66

VAMOS AONDE ESTÁ JESUS! Aconteceu numa cidadezinha européia, muitos anos atrás. Domingo calmo, nem frio nem quente. Um pastor evangélico saiu a passear com sua filhinha de oito anos. Queria levá-la a conhecer as igrejas, para ir pegando gosto pelas coisas santas. Entraram primeiramente numa igreja católica. Tudo era novidade para a menina: o altar, as imagens, as velas... O que mais chamou a atenção da criança foi a luz que tremulava ao lado o Sacrário: Pai, que significa aquela luzinha vermelha piscando sem parar? Os católicos acreditam que Jesus está naquela casinha, escondido no pão, disse o pai, apontando com o dedo para o Sacrário. A tal luzinha que fica acesa serve para chamar a atenção dos que entram: Respeito, “Jesus está aqui!” A menina ouvia tudo e ficou silenciosa. O passeio continuou. Passaram por outras igrejas. Chegaram finalmente a uma igreja evangélica. A menina procurou logo a “Luzinha vermelha” e não encontrou. Um tanto desapontada: Papai, onde está a luzinha? Minha filha, aqui não temos, não. Jesus não está aqui, como está na igreja dos católicos... Uma pausa. Depois, suplicante e chorosa: Papai! Então vamos voltar para a igreja onde está Jesus... “Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos séculos. (Mt 28,19-20)”. Esta passagem do Evangelho se refere também à tua presença em nossas igrejas. Nelas tu estás como Companheiro no Sacrário. Como Alimento na Comunhão e como Vítima sobre nossos altares. Quanto te custou realizar esse maravilhoso plano! Quero te procurar mais no Sacrário, para te descobrir melhor no rosto de meus irmãos. (fonte / Oração da Vida – Pe. Clóvis Bovo, C.SS.R. – Editora Santuário-Ap)  Edição 65

A CRIANÇA QUERIA SER UMA TV - Oração de uma criança: Senhor, fazei de mim um aparelho de televisão, para que meus pais me tratem como tratam o televisor; para que olhem para mim com o mesmo interesse com que olham para a tela da TV, especialmente quando minha mãe assiste sua novela preferida e meu pai seu esporte predileto. Eu quero falar como aqueles homens, pois quando eles falam, fica toda a família em silencio para ouvir bem o que eles tem a dizer; eu gostaria de ver a mamãe se admirar de mim, como ela se admira quando vê a ultima moda na tela. Eu gostaria que meus pais rissem comigo como eles fazem quando os artistas contam suas piadas. Eu gostaria que meus pais me dessem tanta atenção quanto ao televisor. Quando este não funciona, imediatamente mandam chamar o técnico para concertá-la. Eu gostaria de ser um televisor e assim ser o melhor amigo e a pessoa mais importante para meus pais. Oh! Papai do céu, se Tu me transformasses num televisor, eu novamente teria meus pais e poderia me sentir feliz. Senhor, fazei de mim um televisor, em nome de Jesus, amém! Prezado leitor, espero que você tenha percebido o clima deste lar, e o drama desta criança. Verifique se o ambiente da sua casa é diferente. Queira Deus que o cotidiano das nossas famílias fossem sadios, para que nossos filhos e netos tenham o aconchego e a orientação que precisam e se tornem pessoas  fortes e felizes, úteis para a sociedade. Confie em Deus firmemente. Lembre-se: “Arvoredo mais copado, já foi uma humilde semente”. (Mat. enviada pela leitora – Regina > Profª do Sesi 30) Edição 64

PRECE DE UM (A) JOVEM: CRISTO, NESTE NATAL, que eu seja um jovem de OURO, rico de bondade e de amor para que O ame muito e O faça mais amado, que eu seja um jovem SINO, que bate nos corações duros e frios e lhes mostre a beleza da vida, que eu seja um jovem que abrigue todos os desesperados na ESPERANÇA, que é certeza de posse, que eu seja um jovem SETA, que indique o caminho, a verdade e o amor a todos os jovens que de mim se aproximarem, que eu seja um jovem PONTE, que sirva de passagem para todos que desejarem ir ao seu encontro, que eu seja um jovem ESPELHO, para refletir sua imagem a todos que se debatem nas trevas, que eu seja tudo aquilo que VOCE espera de mim.      (Matéria enviada pela leitora LÓLA) Edição 63

CUIDADO COM O QUE OUVE: Uma lagarta caminhava sobre a folha de uma alface no quintal de uma casa quando dela se aproximou uma mosca e ela começou a conversar... e então a mosca contando vantagem e julgando-se superiora, disse que a vida dela que podia voar era perfeita e maravilhosa e que a vida da lagarta era um horror... imagina se arrastar e não poder conhecer as melhores coisas... A mosca criticou tudo veladamente dizendo: "Oh! Lagarta quanto sinto por você não ser livre como eu. Tenho pena por você não ser como eu... E por ai afora... A mosca foi embora, mas a vida da lagarta nunca mais foi a mesma. Tornou-se amarga e infeliz, as palavras lançadas pela mosca "mataram" sua alma. Não via mais alegria em nada, ate mesmo o alimento antes tão saboroso... Porem, um dia depois de chorar muito a lagarta viu-se uma linda borboleta. Mas, tinha medo de voar. Ate que ouviu uma voz que dizia: O medo que foi lançado no seu coração, já não existe mais, porque o guarda? Então criou coragem e voou. Em nossas vidas sempre existirão pessoas moscas, que mesmo sendo menores procurarão parecer maiores. E como não tem argumento de luz, achegam mais pessoas as trevas. As pessoas mosca, destilam palavras sem amor. Estas palavras marcam, doem e tiram o brilho de vida. Nunca entenderão que a longa paciência da lagarta e que permitiu que aguardasse sem desespero o despertar de suas próprias asas e vôo no céu... "A vida e um eco. Se você não esta gostando do que esta recebendo, observe o que esta emitindo. Deus hoje esta te dando mais uma chance... tome posse dela... Entregue sua vida a Ele. As pessoas podem não lembrar exatamente o que você fez, ou o que você disse, mas... elas sempre lembrarão como você as fez sentir. (Milícia de São Miguel) EDIÇÃO 62

A vida da voltas... O maior erro do ser humano, e tentar tirar da cabeça aquilo que não sai do coração... Um dia, um rapaz pobre que vendia mercadorias de porta em porta para pagar seus estudos, viu que só lhe restava uma simples moeda e tinha fome. Decidiu que pediria comida na próxima casa. Porem, seus nervos o traíram quando uma encantadora mulher jovem lhe abriu a porta. Em vez de comida, pediu um copo de água. Ela pensou que o jovem parecia faminto e assim lhe deu um grande copo de leite. O jovem bebeu e depois lhe perguntou: Quanto lhe devo? Não me deve nada - respondeu ela. Minha mãe sempre nos ensinou a nunca aceitar pagamento por uma oferta caridosa. Ele disse: Pois te agradeço de todo coração. Quando ele saiu daquela casa, no só se sentiu mais forte fisicamente, mas também sua fé ficou mais forte. Ele ja estava resignado a se render e deixar tudo. Anos depois, essa jovem mulher ficou gravemente doente. Os médicos locais nada conseguiam fazer. Enviaram-na a cidade grande, onde chamou um especialista para essa sua rara enfermidade. Chamaram o medico mais famoso da cidade. Quando ele escutou o nome do povoado de onde ela viera, uma estranha luz encheu seus olhos. Imediatamente, vestido com a sua bata de Doutor, foi ver a paciente. Reconheceu logo de cara aquela mulher. Determinou-se a fazer o melhor para salvar aquela vida. Depois de uma demorada luta, ganhou a batalha. O medico pediu a administração do hospital que lhe enviasse a fatura total dos gastos para aprová-la. Ele a conferiu e depois escreveu algo e mandou entregar no quarto da paciente. Ela tinha medo de abri-la, porque sabia que levaria o resto da sua vida para pagar todos os gastos. Mas, finalmente, abriu a fatura que lhe chamou atenção porque estava escrito o seguinte: "Totalmente pago ha muitos anos com um copo de leite. Na vida, nada acontece por acaso. O que você faz hoje pode fazer a diferença em sua vida amanha! Pense nisso! (Autor desconhecido)- Edição 61

DEUS NUNCA ERRA - Ha muito tempo, num Reino distante, havia um Rei que no acreditava na bondade de Deus. Tinha, porem, um súdito que sempre lhe lembrava dessa verdade. Em todas situações dizia: Meu Rei, não desanime, porque Tudo que Deus faz e Perfeito. Ele Nunca erra!" Um dia, o Rei saiu para caçar com seu súdito, e uma fera atacou o Rei. O súdito conseguiu matar o animal, porem não evitou que o Rei perdesse o dedo mínimo da mo direita. O Rei, furioso pelo que havia acontecido, e sem mostrar agradecimento por ter sua vida salva pelos esforços de seu servo, perguntou a este: E agora, o que você me diz? Deus e bom? Se Deus fosse bom eu não teria sido atacado, e não teria perdido o meu dedo.O servo respondeu: Meu Rei, apesar de tudo posso dizer-lhe que Deus e bom, e que mesmo isso, perder um dedo, e para seu bem! Tudo que Deus faz e Perfeito. Ele Nunca erra!!!" O Rei, indignado com a resposta do súdito, mandou que fosse preso na cela mais escura do calabouço. Apos algum tempo, o Rei saiu novamente para caçar e aconteceu dele ser atacado, desta vez por uma tribo de índios, temidos por todos, pois sabia-se que faziam sacrifícios humanos para seus deuses. Passaram a preparar, cheios de júbilo, o ritual do sacrifício. Quando já estava tudo pronto, o sacerdote indígena, ao examinar a vitima, observou furioso: " Este homem não pode ser sacrificado, pois e defeituoso! Falta-lhe um dedo!" E o Rei foi libertado. Ao voltar para o palácio, muito alegre e aliviado, libertou seu súdito. Ao ver o servo, abraçou-o afetuosamente dizendo-lhe: Meu Caro, Deus foi realmente bom comigo! Você já deve estar sabendo que escapei da morte justamente porque não tinha um dos dedos. Mas ainda tenho em meu coração uma grande duvida: Se Deus e tão bom, por que permitiu que você fosse preso da maneira como foi? Logo você, que tanto o defendeu? O servo sorriu e disse: Meu Rei, se eu estivesse junto contigo nessa caçada, certamente seria sacrificado em teu lugar, pois não me falta dedo algum! Portanto, lembre-se sempre: TUDO O QUE DEUS FAZ E PERFEITO. ELE NUNCA ERRA! (Matéria enviada pela leitora Ligia Alvarenga)- Edição 60

O POMBO: O homem chegara em casa nervoso e desiludido, clamando a esposa: Desisto! Não vou trabalhar mais... Por que, querido? Tudo que vou fazer no da certo. Insista, quem sabe... Não adianta. Nisto o pombo entrou voando de novo para o interior do lar e o homem esbravejou: Já não falei que não quero esse pombo sujando a casa? A esposa calmamente respondeu: Por mais que eu destrua o seu ninho na vigota, ele recomeça tudo de novo. Só se matar o bichinho... Isso não! Gritou o garoto. Então deixe-o ai mesmo. Conformou o homem fitando a avezinha a recuperar o ninho. "Bichinho insistente" - pensou. Logo, porem voltou a queixar-se da sorte: Tudo o que faço não da certo mesmo. Não desanime. Falou a esposa - Deus o ajudara. Estou desanimado. Não desista, querido... E o filhinho de novo: Faca como o pombinho, papai...Como assim? Insista! A vitória tem base na perseverança. Quem luta pode vencer, se não desanimar... Não desanime nunca... não desista....Insista! (Autor desconhecido) (edição 58)

O EMPURRÃO: Uma águia empurrou gentilmente seus filhotes para a beirada do ninho. Seu coração se acelerou com emoções conflitantes, ao mesmo tempo em que sentiu a resistência dos filhotes a seus insistentes cutucões. Por que a emoção de voar tem que começar com o medo de cair? Pensou ela. O ninho estava colocado bem no alto de um pico rochoso. Abaixo, somente o abismo e o ar para sustentar as asas dos filhotes. E, se justamente agora, isto não funcionar? Ela pensou. Apesar do medo, a águia sabia que aquele era o momento. Sua missão estava preste a se completar, restava ainda uma tarefa final: o empurrão. A águia encheu-se de coragem. Enquanto os filhotes não descobrirem suas asas não haverá propósito para a sua vida. Enquanto eles não aprenderem a voar no compreenderão o privilegio que e nascer águia. O empurrão era o melhor presente que ela podia oferecer-lhes. Era seu supremo ato de amor. Então, um a um, ela os precipitou para o abismo. E eles voaram! As vezes, nas nossas vidas, as circunstancias fazem o papel de águia. São elas que nos empurram para o abismo. E quem sabe não são elas, as próprias circunstancias, que nos fazem descobrir que temos asas para voar. (Autor desconhecido)
Pensar e fácil, agir e difícil, mas a vida só pertence aos que sabem unir o pensamento a ação. edição 56 (Viana Moog)
 

AMIGO NÃO TEM DEFEITO! O dono de uma loja estava colocando um anuncio na porta: "Cachorrinhos a venda". Anuncio que sempre atrai as crianças, e logo um menininho apareceu perguntando: Qual o preço dos cachorrinhos? Entre R$ 30,00 e R$ 50,00. O menininho colocou a mão em seu bolso e tirou umas moedas: Só tenho R$ 2,37. Posso vê-los? O homem sorriu e assobiou. De trás da loja saiu sua cachorra correndo seguida por cinco cachorrinhos. Um estava ficando consideravelmente para trás. O menininho imediatamente apontou o cachorrinho que estava mancando. O que aconteceu com esse cachorrinho? O homem lhe explicou que nasceu com uma perna defeituosa e que andaria mancando pelo resto de sua vida. O menininho se emocionou e exclamou: Esse e o cachorrinho que eu quero comprar! E o homem respondeu: Não, você não vai comprar esse cachorro, eu te dou de presente. E o menininho não gostou, e olhando direto nos olhos do homem lhe disse: Eu não quero que você me de de presente. Ele vale tanto quanto os outros cachorrinhos e eu pagarei o preço completo. Vou lhe dar R$ 2,37 e a cada mês darei R$ 0,50 ate que o tenha pago por completo. O homem respondeu: Você não quer de verdade comprar esse cachorrinho, filho. Ele nunca será capaz de correr, saltar e brincar como os outros cachorrinhos. O menininho se agachou e levantou a sua calca para mostrar sua perna esquerda, cruelmente retorcida e inutilizada, suportada por um grande aparato de metal. Olhou de novo ao homem e lhe disse: Bom, eu também não posso correr muito bem, e o cachorrinho vai precisar de alguém que o entenda. O homem estava agora envergonhado e seus olhos se encheram de lagrimas... Sorriu e disse: Filho, só espero que cada um destes cachorrinhos tenha um dono como você.
Moral: Na vida não importa como somos, mas que alguém te aprecie pelo que você e, e te aceite e te ame incondicionalmente. Um verdadeiro amigo e aquele que chega quando o resto do mundo já se foi. Pense! Reflita! Viva! Ame! Não queiras ser um simples amigo. Mas, se fores simples, serás contado entre os melhores amigos. (Pe Orlando Gambi)(edicao 55)

VASO DE BARRO PARA DEUS
Um padre foi visitar um jovem internado em uma Santa Casa. Tinha pouco mais de 24 anos, não sabia certo a sua própria idade. O câncer aniquilara todo seu físico vigoroso. O jovem contrito e convertido contou-lhe sua vida: Padre, eu fui um marginal. Passei minha vida roubando. Assaltei muitas vezes. Matei uma pessoa e feri varias outras em meus assaltos. Liderava uma quadrilha de menores punguistas. No fim do dia eles deviam entregar-me o fruto dos roubos. Já fui traficante de drogas. Não conheci meu pai. Minha mãe morreu de desgosto por causa do meu comportamento. Sei que tenho meus dias contados. Talvez viva ainda alguns meses. Estou emagrecendo dia por dia. Mas... Como DEUS e bom! Permitiu que eu ficasse doente para me encontrar com Ele. Somente a doença conseguiu colocar-me frente a frente com Ele. Assim a gente pode preparar-se para o grande encontro na eternidade. Obrigado pela confissão. Apos sua confissão, assim rezou o jovem, chorando de alegria: por que Senhor, tão tarde te conheci? Por que Senhor, no me visitaste antes com a dor e a doença, se este era o caminho do encontro contigo? Recebe, pois, este VASO DE BARRO que hoje te ofereço, todo quebrado em mil pedaços. Amem. Dias depois o jovem morreu. (Edição 54)

Matérias de edições anteriores

SER JOVEM: Apesar de ser a juventude uma quadra linda da vida, nem por isto deixam de aparecer espinhos na estrada dos jovens. E os moços podem ferir-se nestes acúleos(espinhos). Sangrando-lhes os corações. Os tempos são de mutações incessantes e essas transformações se passam de modo tão rápido, num ritmo tão alucinante, que nem se tem tempo para que se possa entender o que esta acontecendo. Novos padrões de conduta, novos hábitos, novos costumes inspiram a atitude da rapaziada nas grandes cidades do mundo moderno. Sabendo então o que melhor lhe convém, (jovem ou nao) tudo fará por assumir uma posição de equilíbrio, uma conduta pautada pelos ensinos de Jesus. Não com idéias de salvacionismo ou de puritanismo, mas no desejo de ser um homem de Bem. Um pai, sentindo que a vida e cheia de lutas, de sucessos e fracassos, legou estes conselhos a seus filhos, com os quais encerro este capitulo:
Os melhores companheiros - os pais. A melhor casa - o Lar. A maior felicidade - a consciência tranqüila. O mais belo dia - hoje. O melhor tempo - agora. O melhor negocio - o trabalho. O melhor divertimento - o estudo. A melhor regra de viver - a disciplina. A coleção mais rica - a das boas ações. A maior alegria - o dever bem cumprido. A maior forca - a do Bem. A melhor atitude - a cortesia. O maior heroísmo - a coragem de ser bom. A maior falta - a mentira. A pior pobreza - a preguiça. O pior fracasso - o desanimo. O maior inimigo - o Mal. O melhor dos esportes - a pratica do Bem. A estrada mais fácil para a Felicidade - o caminho reto. O melhor dos amigos - Deus.

AMIGOS:
Diz uma lenda Árabe que dois amigos viajavam pelo deserto e em um determinado ponto da viagem, discutiram e um deu uma bofetada no outro. O outro ofendido, sem nada poder fazer, escreveu na areia: HOJE MEU MELHOR AMIGO ME DEU UMA BOFETADA NO ROSTO. Seguiram adiante e chegaram a um oásis onde resolveram banhar-se. O que havia sido esbofeteado e magoado começou a afogar-se, sendo salvo pelo amigo. Ao recuperar-se, pegou um canivete e escreveu em uma pedra: HOJE MEU MELHOR AMIGO SALVOU MINHA VIDA. Intrigado, o amigo perguntou: POR QUE, DEPOIS QUE TE MAGOEI, ESCREVESTE NA AREIA E AGORA, ESCREVES NA PEDRA? Sorrindo, o outro amigo respondeu: Quando um grande amigo nos ofende, devemos escrever onde o vento do esquecimento e o perdão se encarreguem de borrar e apagar a lembrança, por outro lado, quando nos acontece algo de grandioso, devemos gravar isso na pedra da memória e do coração onde vento nenhum em todo o mundo poderá sequer borrá-lo. (edic. 50)

Cenas do Cotidiano Familiar
Aprendendo a apreciar os outros Para a maioria das pessoas, criticar e achar defeitos e muito mais fácil do que reconhecer as qualidades e dizer o que apreciamos e admiramos nas pessoas. Muitas vezes, somos mais gentis e educados com amigos e conhecidos do que com os familiares com quem convivemos no dia-a-dia. Quantas mulheres se queixam de que nunca escutam elogios do marido? Quantos filhos no sabem o que os pais apreciam neles? Quantos pais nunca recebem uma palavra de reconhecimento dos filhos? Ha pessoas que pensam que tudo de bom que os familiares fazem e pura obrigação; só o que sai errado e comentado. Experimente, pelo menos uma vez por dia, elogiar algo que você apreciou nas pessoas que você ama. Em pouco tempo as pessoas passara a tratar você com MAIS CARINHO E CONSIDERAÇÃO. (edição 50)

OBRIGADO PAI... Pelo dinheiro que o Sr. me dava... Com ele pude ter carro do ano, celular, viagens para Disney, viagens para Europa e roupas de grife... Pude ainda freqüentar os restaurantes mais caros da cidade, comprar COCAÍNA, CRACK e ter noites alucinantes. Muito obrigado Papai... Mas tudo que eu desejava não era a gorda mesada que o senhor me dava todos os meses... Nem mesmo uma vida de luxo... Eu simplesmente queria ouvir você dizer o quanto me amava... E se me amava... Ultimo bilhete escrito por uma adolescente, encontrada morta por overdose de COCAÍNA num beco frio de São Paulo. Ela era filha de uma rica e tradicional família da cidade. E bom refletir sobre o assunto. Será que você esta realmente dando o melhor de si para seu filho? Se achar que esta, será que o que você esta dando a ele e o que realmente importa? (Matéria retirada da Internet) Arthur de Távola (Edição 46)


Jovem! A velhice um dos períodos mais difíceis da vida. Alem de uma maior vulnerabilidade as doenças e de ter de depender mais de outras pessoas, muitos idosos sofrem com a solidão e com o senso de inutilidade. Não são poucos os velhos abandonados num asilo por seus próprios filhos. Hoje em dia existe uma conscientização social maior quanto aos que alcançaram a terceira idade. Existem programas e projetos de atividades envolvendo idosos, com o objetivo de vencer a solidão e a ociosidade. Mas por melhor que sejam, nem sempre conseguem trazer alguma felicidade a quem já viveu muito. A Bíblia nos traz vários exemplos de pessoas que chegaram a uma idade avançada e que morreram felizes e realizadas. Uma delas o patriarca Abraão. Lemos no livro de Gênesis que Abraão "morreu em ditosa velhice, avançado em anos" (Gênesis 25.8). Uma velhice "ditosa" quer dizer uma velhice feliz, satisfeita, venturosa, afortunada. Quando lemos o que a Bíblia diz sobre a vida de Abraão fica fácil descobrir o segredo de sua felicidade. Ha pelo menos 3 coisas que contribuíram para ela: 1) Abraão foi um homem de fé toda a sua vida. 2) Abraão foi um homem obediente a Deus toda a sua vida. 3) Abraão andou com Deus toda a sua vida. O Salmo 71 e a oração de um velho, pedindo a Deus que o socorresse e auxiliasse nos dias de sua velhice. Não sabemos quem a escreveu, provavelmente foi o rei Davi. Nela, o autor revela profundo conhecimento de Deus e certeza de que Ele haverá de atender a seu pedido. Um dia todos seremos velhos. Passaremos pelo mesmo vale de lagrimas que muitos passam nesse momento. Quem confiou em Deus e andou com Ele durante a sua vida poderá ter uma ditosa velhice, frutífera e cheia de sentido. Comecemos hoje!  A caridade podemos traduzir por amor. O amor não causa a dor.
(C. F 2003 Vida Dignidade e Esperança)
(Matéria da edição 41)

SER JOVEM
A juventude não é um período da vida; Ela é um estado de espírito, um efeito da vontade. Uma qualidade de imaginação, uma intensidade emotiva, uma vitória da coragem sobre a timidez, do gosto da aventura sobre o amor ao conforto. Não é por termos vivido um certo número de anos que envelhecemos; Envelhecemos porque abandonamos nosso ideal. Os anos enrugam o rosto; renunciar um ideal enruga a alma. As preocupações, as dúvidas, os temores, os desesperos são os inimigos que lentamente nos inclinam para a terra e nos tornam pó antes da morte. Jovem é aquele que admira, que se maravilha e pergunta como a criança insaciável: E depois? Que desafia os acontecimentos encontra alegria no jogo da vida. És tão jovem quanto a tua fé, Tão velha quanto a sua despensa, Tão jovem quanto a tua confiança em ti, a tua esperança, tão velho quanto o teu desânimo. Serás jovem enquanto conservares receptivo o que é belo, bom e grande.Receptivo às mensagens da natureza, do homem, do infinito...E se um dia teu coração for atacado pelo pessimismo E corroído pelo cinismo, Que Deus, então, se compadeça de tua alma de velho!
(Autor desconhecido adaptação: Ademir Maciel)(Edição 40)

ESTÃO INDO LONGE DEMAIS
A cada dia que passa o ser humano nos surpreende.
Alguns, por suas belas descobertas, outros, por ainda acreditarem em Duendes. O bicho homem de hoje, está ultrapassando os limites, basta alguém ter uma idéia,que ele não dispensa o convite. Seja para inventar alguma coisa, ou quem sabe, algum espécime clonar, ou até descobrir uma vacina, que poderá sua vida prolongar.Mas a verdade é uma só, o ser humano já está abusando, pois ao limite da sua inteligência, ele já está ultrapassando. Que a tecnologia é importante, sabemos, e que Deus nos deu inteligência para usar, mas, nesta vida tudo tem seu limite, o que não podemos, é abusar. Uma de suas mais recentes descobertas é a nova face de Jesus, muito diferente daquela, que sempre vemos na cruz. Mas para mim nada mudou, achei interessante a sua nova feição, pois não vejo Jesus com os olhos, e sim, o sinto em meu coração. Natal e Novo Ano com vida, dignidade e esperança! Paz em Belém! Paz no mundo! Agradecemos a todos os que, neste ano, se uniram a nós no louvor e na ação de graças a Deus pelos 4 anos de fundação do Informativo Santo Antônio. Desejamos que a celebração do Natal, presença de Deus em nossa vida, seja ocasião de alegria e de paz e que o Ano Novo, sob a proteção da Virgem do Rosário, seja compromisso com a superação da miséria e da fome, para que todos tenham vida, dignidade e esperança. Feliz Ano Novo!
(Ademir Maciel)Matéria da Edição 39


A VISITA
Querendo fazer algo novo, que alegrasse meu coração, fui visitar um ASILO, não contive a emoção. É um lugar maravilhoso, onde o passado é presente, do futuro muitos não muito esperam, é só lembrança dos filhos ausentes. Cada um tem sua cama, cada coisa em seu lugar, cada um tem o seu terço, lá todos sabem rezar. Em todo quarto que eu ia, era uma emoção, o tema era sempre o mesmo, SAUDADES e INGRATIDÃO. Com todos que conversei, tinha uma história para contar, umas me fazia sorrir, outras me faziam chorar. Tinha um senhor em uma cama, cego e com um terço na mão do seu lado um companheiro, que era a sua visão. Falou-me da alegria, de ver seu companheiro contente, pois lendo as passagens da Bíblia, ele caminha num mundo diferente. Entrando em outro quarto, com um beijo fui recebido, por uma velhinha simpática, que me deixou comovido. Em cima de sua cama, vários pacotes avistei, a curiosidade foi grande, que pra ela eu perguntei. Ela disse: meu querido, o que é, vou lhe falar, tudo isto são presentes, que no Natal vou entregar. Sabe porque faço isto? Você pode não entender, mas, tem tanta gente aqui dentro, que está aqui, sem merecer. Tem muitos que tem família, outros, família não tem, mas também não tem problema, para eles, quando ficamos velhos nos isolam; acham que já não somos ninguém. A nossa vida aqui dentro, se resume em acender e apagar a luz. Só deixamos sempre acesa: AS PALAVRAS DE JESUS. (Ademir Maciel)Matéria da Edição 38
 

"A CARTA DE ADEUS" Num determinado Hospital de São Paulo, um jovem de apenas 19 anos, endereçou a seu pai uma comovedora carta de adeus, fato verídico . Vale a pena divulgá-la pelo seu conteúdo significativo. Dizia o jovem nessa carta: "Acho que nesse mundo ninguém procurou descrever seu próprio cemitério. Não sei como meu pai vai receber este relato, mas preciso de todas as forças enquanto é tempo. Sinto muito, meu pai, acho que este diálogo é o último que tenho com o senhor, sinto muito mesmo... Sabe pai! está em tempo do senhor saber a verdade de que nunca desconfiou. Vou ser breve e claro, bastante objetivo. O tóxico me matou. Travei conhecimento com o meu assassino aos 15 anos de idade. É horrível, não pai? Sabe como eu conheci essa desgraça? Por meio de um cidadão elegantemente vestido, bem elegante mesmo, e bem falante, que me apresentou ao meu futuro assassino: A Droga. Eu tentei recusar. Tentei mesmo, mas o cidadão mexeu com o meu brio, dizendo que eu não era homem. Não é preciso dizer mais nada, não é, pai? Ingressei no mundo do vício. No começo foi o devaneio; depois as torturas, a escuridão. Não fazia nada sem que o tóxico estivesse presente. Em seguida veio a falta de ar, o medo, as alucinações. E logo após a euforia do "pico", novamente eu me sentia mais gente que as outras pessoas, e o tóxico, meu amigo inseparável, sorria, sorria. Sabe meu pai, a gente começa a achar tudo ridículo e muito engraçado. Até Deus eu achava cômico. Hoje, no leito de um hospital, reconheço que Deus é mais importante que todo mundo. E que sem sua ajuda eu não estaria escrevendo essa carta. Pai, eu só estou com 19 anos e sei que não tenho a menor chance de viver. É muito tarde para mim. Mas, ao senhor, meu Pai, tenho meu último pedido a fazer: mostre essa carta a todos os jovens que o senhor conhece. Diga-lhes que em cada porta de escola, em cada Cursinho de Faculdade, em qualquer lugar, há sempre um homem elegantemente vestido e bem falante que irá mostrar-lhes o futuro assassino e destruidor de suas vidas e que os levará a loucura e à morte, como aconteceu comigo. Por favor, faça isso meu Pai, antes que seja tarde demais para eles. Perdoe-me, Pai...Já sofri demais, perdoe-me também por fazê-lo padecer pelas minhas loucuras, adeus meu Pai... Alguns dias depois de escrever essa carta, o jovem morreu. (Autor desconhecido adaptação: Ademir Maciel-Edição 37)
 

CARTA DE UM BEBÊ PARA SUA MÃE: Oi mamãe, tudo bom? Eu estou bem, graças a Deus. Faz apenas alguns dias que você me concebeu. Na verdade, não posso explicar como estou feliz em saber que você será minha mamãe. Outra coisa que me enche de orgulho é ver o amor com que fui concebido. Tudo parece indicar que eu serei a criança mais feliz do mundo! Mamãe, já se passou um mês desde que fui concebido e já começo a ver como o meu corpinho começa a se formar, quer dizer, não estou tão lindo como você, mas me dê uma oportunidade! Estou muito feliz! Mas tem algo que me deixa preocupado... há algo na sua cabeça que não me deixa dormir, mas tudo bem, isso vai passar, não se desespere. Mamãe, já se passaram dois meses , estou muito feliz com minhas novas mãos e tenho vontade de usá-las para brincar. Mamãezinha me diga o que foi? Por que você chora tanto todas as noites? Porque quando você e o papai se encontram, gritam tanto um com o outro? Vocês não me querem mais ou o que? Vou fazer o possível para que me queiram... Já se passaram 3 meses, te noto muito deprimida, não entendo o que está acontecendo, estou muito confuso. Hoje de manhã fomos ao médico e ele marcou uma visita para amanhã... Não entendo, eu me sinto muito bem... por acaso você se sente mal mamãe? já é dia, aonde vamos? O que está acontecendo mamãe? Porque chora? Não chore, não vai acontecer nada... não se deite, ainda são 2 horas da tarde, não tenho sono, quero continuar brincando com minhas mãozinhas. Ei!!! O que esse tubinho está fazendo na minha casinha? É um brinquedo novo? Olha!!!!! Ei, porque estão sugando minha casa? Mamãe!!! Espere, essa é a minha mãozinha!!! Moço, porque a arrancou? Não vê que me machuca? Mamãe, me defenda!!!! Mamãe, me ajude!!! Não vê que ainda sou muito pequeno para me defender sozinho? Mãe, a minha perninha, estão arrancando!!! Diga para eles pararem,«juro a você que vou me comportar bem e que não vou mais te chutar. Como é possível que um ser humano possa fazer isso comigo? Ele vai ver só quando eu for grande e forte ai mamãe, já não consigo mais....ai.... mamãe, mamãe, me ajude... Mamãe, já se passaram 17 anos desde aquele dia, e eu daqui de cima observo como ainda te machuca ter tomado aquela decisão. Por favor, não chore, lembre-se que te amo muito e que estarei aqui te esperando com muitos abraços e beijos!!! Seu bebê. (Edição 36)


AGORA É TARDE
Eu tinha uma vida sadia, mas nunca soube aproveitar e foi na primeira oportunidade, que tudo começou a desmoronar. Lembro-me da primeira vez, quando a maldita provei, quase que a senhora viu, Mãe, por isso que não me salvei. No começo tudo era ótimo, era muita curtição, e eu só chegava em casa: completamente doidão. A minha pobre mãezinha, toda a noite me esperava, sozinha, pois seu marido, meu pai, a deixou, porque a mim não suportava. E eu já um caco humano, não estava nem aí, sem saber da preciosidade, que era a vida que eu perdi. Eu fiz bastante besteira, o seu coração magoei, pois tudo que me ensinou, eu nada aproveitei. Eu fui bastante idiota, quando nas drogas entrei, agora que eu percebo quanto minha vida desperdicei. E hoje me arrependo, de tudo aquilo que fiz, se eu fosse por outro caminho, eu seria mais feliz.
Mas agora é muito tarde, não dá para retroceder. Se eu estou onde estou, é porque fiz por merecer, Só tenho 20 anos de idade, seria o começo da vida, mas, não tem um lugar em meu corpo, que não tenha uma ferida. À vocês jovens de hoje, que pensam que a DROGA é legal, com AIDS eu estou morrendo, num leito de um hospital.
Matéria da edição 02 -28/11/1999 (Ademir.Maciel)

O RETIRO SALVADOR
Era um retiro feminino, era o mês de Abril, O fato foi tão marcante, que praticamente todo mundo viu. Aconteceu de manhã cedo, depois da apresentação, com uma jovem bem bonita, mas sem nenhuma devoção. Que só fora naquele Retiro, porque o pai muito insistiu, pois a mais de quatro meses, de casa a moça saiu. E para voltar para casa, esta foi a condição: ou fica no mundo das drogas, ou com Deus no coração. Estava bastante enrrolada, começando a traficar, a reputação da Família, já começava a afundar. Os pais sendo muito Católicos queriam a filha salvar, e talvez neste Retiro, a sua filha iria mudar. Mal sabiam que aquela moça estava com má intenção, só iria para vender drogas, e para Jesus dar o seu não. Com mais de setenta garotas, que foram para orar, nela, as mãos do Senhor, foi a primeira a tocar. A coordenadora do Retiro, a ela veio convidar, que levasse a imagem de Maria, para no altar colocar. Como se dominada, não precisou nem pensar, apertando a imagem no peito, ela pôs-se a caminhar. Em direção à capela, com seus olhos avermelhados, dava para imaginar, o quanto já tinham chorados. Chegando lá no altar, beijando a imagem de Maria, aquela jovem com um gesto, a todos comoveria. Colocando a Imagem na mesa, do seu peito um pacote pegou, colocou nos pés de Maria, e depois disso, ela chorou. Ainda chorando bastante, para todos os participantes falou: Droga! Não uso nunca mais, porque hoje, em meu coração Deus entrou.
Matéria da edição 07-29/04/2002 (Ademir Maciel)

O JOVEM DE PÉS NO CHÃO
Ontem fiquei comovido, com uma cena que aconteceu, foi quando durante a missa, um jovem apareceu. Com sua cabeça raspada, estava de pés no chão, com camiseta regata e um enorme bermudão. Aproximou-se do altar, com uma certa lentidão, ajoelhou-se e em seguida, colocou seu rosto no chão. Ficou por uns dois minutos, depois disto se levantou, e ao invés de ir embora, em direção ao Padre rumou. A cena foi muito chocante, bateu forte o meu coração, ao ver sem nenhuma resistência, ser retirado pelo sacristão. Pediu que em um dos bancos, ele ficasse sentado, mas todos os fiéis notaram, que o jovem estava DROGADO. E não demorou muito tempo, para o jovem se levantar, e os quatorze quadros da Via Sacra, um por um pôs-se a olhar. O que mais me comoveu, quando olhava para JESUS, depois de passar as mãos em Seu Rosto, fazia o Sinal da Cruz. Repetiu por duas vezes, e nenhuma palavra falou, e quando foi se afastando, um gesto lindo; para JESUS ele acenou. Quem sabe se este aceno ! não foi um pedido de perdão ! JOVENS ! DIGAM SIM PARA JESUS ! PARA AS DROGAS ! DIGAM NÃO .
Matéria da edição 12 30/09/2000 (Ademir Maciel)

QUERER É PODER.
Era uma missa no sábado. A igreja com sua normal lotação.Tudo corria bem, a não ser, um gesto lindo de um irmão. Estava na procissão das ofertas, quando a cena aconteceu, foi algo tão maravilhoso, que com o brio de muitos mexeu. Faltando duas pessoas, para o final da procissão, com seus passos muito lentos, surgiu um humilde cristão. Andava com muita dificuldade, seus olhos fitavam o altar, queria por que queria, à Jesus algo ofertar. E todos nós presenciamos, a dificuldade da sua ida, e que fora amparado por um componente, da pastoral da acolhida. O gesto que nos chamou atenção, ao chegar diante do altar, foi com muita dificuldade, um lenço desenrolar. Eram várias moedas, que talvez, com sua dor ofertou, mas para muitos que ali estavam, uma grande lição ensinou. Este nosso querido irmão, veio com este gesto dizer: que para Deus, não existe sacrifício, a sua fé fez seu querer em poder.
Que possamos com humildade, fazer deste gesto um compromisso, Jesus ! nos quer a todos ! não sejamos submissos.
Matéria da edição 13 - 29/10/2000 (Ademir Maciel)

DRAMA DE UM APAIXONADO
Foi na festa dos meus 15 anos, que eu a conheci. E olha ! foi amor a primeira vista, puxa vida ! na parede quase subi. Ela me deixou tão alucinado, que na mesma hora gamei, e perante vários amigos, amor eterno eu dediquei. Deixei de fazer muitas coisas, para muitas coisas fazer, principalmente quando por algum motivo, ela, eu não poderia ter. Me dava uma crise de nervos, que tudo queria quebrar, e nem os conselhos de meus pais, eu gostava de escutar. Já estava decidido, por ela, eu iria morrer, eu a amava tanto, tanto, que de mais nada queria saber. Hoje com 30 anos de idade, não tenho mais forças para viver, ela, a maldita droga, me fez minha vida perder.
Matéria da edição 14 - 30/11/2000 (Ademir Maciel)

O MUNDO COMO QUEREMOS
Dois jovens seriamente doentes, um já em fase terminal, ocupavam o mesmo quarto de um certo hospital. Um somente por uma hora em sua cama sentava, enquanto o outro, 24 horas de bruços somente ficava. Conversavam todo tempo, o que sentava era mais tagarela. Descrevia tudo que podia ver, já que ficava próximo da janela. Descrevia a natureza, dizia que via um parque com um lago bem legal, via jovens namorados e os enfeites de Natal. O jovem da outra cama ficava perplexo, extasiado.Com as descrições de seu companheiro, seu mundo era ampliado. Assim foram vários dias. Histórias começava a contar toda vez que o jovem da janela seu líquido dos pulmões tinha que drenar. Em uma certa manhã de Domingo, o enfermeiro do dia ficou comovido, ao entrar com água para o banho percebeu que o da janela havia morrido. Alguns dias se passaram. Estava difícil aceitar. Então o jovem chamou a enfermeira e pediu para a sua cama mudar. Queria ficar perto da janela. Queria também a natureza contemplar. Sabia que seria muito difícil, já que há muito tempo não conseguia levantar. Apoiando em seu cotovelo, paciente e vagarosamente conseguiu pela primeira vez olhar pela janela finalmente. E em meio a muita dor para ambos os lados ele olhou, mas somente com um muro todo branco, aquele jovem se deparou. Perguntou a enfermeira o que estava acontecendo? Ao invés de paisagens só um muro branco estou vendo! E todas aquelas maravilhas que ele descrevia para mim? O tal lago com os cisnes, se quer da para ver o jardim? A enfermeira emocionada custou para responder, mas disse que mesmo que ele quisesse, nada ele poderia ver. O seu amigo que se foi, tudo ele inventava, pois era completamente cego há muito que não enxergava. Moral da história: há uma grande alegria em fazer outras pessoas felizes, independente de nossa situação atual. Se você quer se sentir rico, apenas conte todas as coisas que você tem e que o dinheiro não pode comprar. HOJE é um presente e é por isso que é chamado assim.
Matéria da edição 29 - 23/02/2002 (Ademir Maciel)
 

O EMPURRÃO SALVADOR
Vivia completamente fechado, não falava com ninguém, e a pergunta sempre a mesma: o que será que ele tem? Todos com o mesmo pensamento, só queriam ajudá-lo, mas, antes de qualquer coisa, primeiro tinham que conquistá-lo. Tentaram de tudo um pouco, no começo foi tudo em vão, até que alguém deu a idéia, vamos tentar a Religião? Temos que ser pacientes. Tratá-lo como um irmão. Deus! não abandona ninguém, às vezes, temos que dar um empurrão. E assim eles fizeram. Com ele muito conversaram, e com palavras de amor e carinho, a uma igreja o levaram. O impacto foi tremendo, ao entrar no Templo Sagrado, todos que com ele estavam, ficaram extasiados. A sua expressão de alegria, e uma lágrima caída no chão, fizeram todos acreditarem, que chegou a salvação. Aquele jovem finalmente, para a vida retornou, pois aquele empurrãozinho, à ele muito ajudou. E hoje completamente mudado ele diz: muito feliz eu estou. Pois abri o meu coração, e nele Jesus Cristo entrou.
Se seu amigo usa drogas e você não fala nada, que droga de amigo é você?.
Matéria da edição 32 - 25 de Maio de 2002 (Ademir Maciel)

NOSSOS FILHOS: Há um período em que os pais vão ficando órfãos de seus filhos. É que as crianças crescem independentes de nós, como árvores tagarelas e pássaros estabanados. Crescem sem pedir licença à vida. Crescem com uma estridência alegre e, às vezes, com alardeada arrogância. Mas não crescem todos os dias, de igual maneira, crescem de repente. Um dia sentam-se perto de você e dizem uma frase com tal maturidade que você sente que não pode mais trocar as suas fraldas. Onde é que andou crescendo aquela danadinha que você nem percebeu? E você está agora ali, na porta da discoteca, esperando que ela não apenas cresça, mas apareça! Ali estão muitos pais ao volante, esperando que eles saiam esfuziantes sobre patins e cabelos longos, soltos. Esses são os filhos que conseguimos gerar e amar, apesar dos golpes dos ventos, das colheitas, das notícias e da ditadura das horas. E eles crescem meio amestrados, observando e aprendendo com nossos acertos e erros. Principalmente com os erros que esperamos que não repitam. Há um período que os pais vão ficando órfãos de seus próprios filhos. Não mais os pegaremos nas portas das discotecas e das festas. Passou o tempo do ballet, do inglês, da natação e do judô. Saíram do banco de trás e passaram para o volante. O volante de suas próprias vidas. Deveríamos ter ido mais a cama deles ao anoitecer para ouvirmos sua alma respirando conversas e confidências entre os lençóis da infância, e os adolescentes cobertores daquele quarto cheio de adesivos, posters, agendas coloridas e discos ensurdecedores. Eles cresceram sem que esgotássemos neles todo o nosso afeto. Por isso é necessário fazer alguma coisa a mais, antes que eles cresçam. Não perca mais tempo. (Autor desc / Adaptação Ademir Maciel) Matéria da edição 33 de 29/06/02